sexta-feira, julho 6

Festa de Aniversário Mickey Mouse - Convites

Há tanto tempo que não trazia esta rubrica ao blog. Os posts sobre as festas são dos mais vistos aqui no blog.
Eu adoro andar pela internet a pesquisar ideias para várias coisas, de entre as quais, as festas de aniversário são sempre dos meus temas preferidos.
Por norma, seleciono apenas imagens com boa qualidade, para facilitar o processo de criação.
Para retomar este tema, nada melhor do que trazer um dos temas mais queridos dos pequenos e graúdos: o Mickey!
É impossível não gostar deste desenho animado.
Esta semana deixo-vos 15 imagens que podem ser utilizadas em convites.
De uma forma simples, rápida e acessível, podereis utilizar estas imagens nas máquinas automáticas para impressão de fotos. Geralmente, permitem editar e assim, inserir o texto torna-se bem prático.
Basta imprimir e voilá, convite feito para a festinha do vosso príncipe (ou princesa).
Na próxima semana, daremos continuidade ao tema. Estou completamente viciada. Será muito mau fazer uma festa de 10 anos para o meu mais velho com este tema? ahahahah (brincadeirinha, ahaha)


01 - Digital Simples

02 - Cally Design

03 - Fazendo a nossa festa

04 - Fazendo a nossa Festa

05

06 - marcos gratis

07

08

09 - Bagvania

10
11

12

13 Fazendo a nossa festa

14 Fazendo a nossa festa

15

terça-feira, julho 3

O irmão mais velho é o mais privilegiado


Há quanto tempo não escrevo sobre o Gabriel? Hoje, damos continuidade à saga “Tenho uma irmã, e agora?”
Com o nascimento da Estrela, o Gabriel nasceu de novo.
Ele nasceu como irmão mais velho. Aquele que cuida, protege, orienta, ensina. Aquele que está lá como ídolo, como espelho, como orgulho. O filho mais velho não sabe, mas tem, muito mais privilégio do que qualquer outro. Pelo menos, eu acredito que sim.
Desde muito cedo, a Estrela revelou um interesse e fascínio pelo Gabriel como não revela por mais ninguém. O olhar dele sobre ela fazem os seus olhinhos brilhar. A sua presença fazem-na procura-lo até que ele a encontre, também. As piadas e brincadeiras do Gabriel cativam gargalhadas infinitas.
As coisas dele são as melhores do mundo, para ela. As brincadeiras dele são fascinantes, para ela.
A Estrela delira com o mano. E, mesmo que às vezes, seja difícil ter uma irmã mais nova, que nasce sem saber brincar ou interagir, o Gabriel tem muita sorte, mas ainda não sabe. Aos poucos, começa a ter noção de que a sua presença é muito importante para a irmã. Aos poucos, começa a perceber que, tal como a mãe diz, tudo o que ele faz, ela quer copiar, porque ele é o mais velho, o mais importante de todos. Aos poucos, ele vai perceber que não foi só a irmã que criou impacto na sua vida, mas ele também cria impacto na vida dela. Muito impacto. Todos os dias. A toda a hora.
É maravilhoso observar o crescimento deste elo. Os irmãos mais velhos são mesmo um modelo para os mais novos.
Por cá, a Estrela adora o mano. Adora as brincadeiras dele, desde os spiners aos beyblads. Adora o snooker, a bola, os carrinhos e os matrecos. A Estrela adora tudo o que o mano faz ou tem. Por vezes, até dá dó, porque tudo o que ele mexe ou faz, ganha interesse para ela. “Se o mano tem, eu também quero”, pensa ela. Até no que ele come, ela repara. Qualquer dia está a querer vestir as roupas do mano. Não estranhem se isso acontecer. Já faltou mais...
- Gabriel, que sorte tu tens! Imagina um super herói que tu gostavas de ser e pensa como ele é especial para ti. Agora, tenta pensar que tu és esse super herói e a Estrela és tu. Consegues imaginar o quão especial és para ela? Mas, tu tens a sorte de a poder inspirar todos os dias. Tu tens a sorte de a poder ensinar todos os dias. Ela nunca esquecerá o que lhe ensinares, o que fizeres com ela. As vossas brincadeiras e histórias serão apenas vossas, para sempre.
Mesmo que às vezes pareça chato, acredita, ser irmão mais velho é especial. És o MAIOR para ela. Serás sempre. Basta que continues a cultivar a vossa relação. Ela estará lá, à tua espera, como sempre…



segunda-feira, julho 2

O essencial...

Hoje, para começar esta primeira segunda feira do mês de Julho, partilho convosco um texto sobre o ESSENCIAL.

“O essencial é invisível aos nossos olhos.” Esta é das frases mais conhecidas e que mais frequentemente enchem as nossas redes sociais. O que é essencial não se vê, não se compra. O que é essencial está dentro de cada um de nós e pode partilhar-se de forma gratuita, a qualquer instante. É o amor, o carinho, a amizade, a compreensão, o companheirismo, a dedicação. É a sinceridade, a humildade, o abraço, a palavra de apreço,…
O que é essencial vive dentro de cada um de nós e cresce a cada dia que passa, de acordo com a dedicação e simplicidade de cada um. O que é essencial pode ser partilhado fisicamente, por mensagem, telefonema ou por um simples gesto.
O que é essencial não esgota, não entra em rotura de stock.

Nem sempre o essencial é valorizado da devida forma. Nem sempre o que é essencial é aceite. Nem sempre o que é essencial pode lá estar.
As pessoas tendem a reger-se por aparências, pelo exterior, por aquilo que veem ou lhes mostram. Ninguém (ou poucos) quer verdadeiramente conhecer o essencial quando pretende chegar onde o essencial deixa de existir.
Ninguém está interessado em permanecer, em partilhar o que tem de melhor, quando se quer mostrar “maior” do que é, melhor do que sabe ser.
E é nestas alturas, nas quais me deparo com pessoas que afirmam “conhecer o essencial”, que me revolto, por perceber a dimensão que a maldade pode ter. E, para não discutir, calo-me e escrevo, tal como a vida me ensinou. E, em cada momento a sós, comigo mesma, posso aceitar que sou diferente, que tornar-me igual não faz parte dos meus planos, porque eu sou feliz assim.


Eu sou assim: simples, sincera. Não sou essencial. Mas, vivo apenas com isso. Com o que me faz falta. Com o que me acrescenta valor, com o que faz o meu coração vibrar e o meu sorriso crescer. Por isso, talvez por isso, posso apresentar um sorriso bobo, perdido num rosto, por vezes (ultimamente mais vezes do que o desejado), cansado, de quem aparentemente está feliz e tranquilo quando todo o mundo à volta parece ruir. Na verdade, nada mais importa do que aquilo que está dentro de nós, do que aquilo que a nossa alma carrega. Na verdade, nada mais importa do que acordar de manhã e ter a possibilidade de cuidar de quem faz parte de nós e nos ama todos os dias da mesma forma, não importa o lugar, o status social ou a roupa que trazemos vestida. O (meu) essencial é ter a possibilidade de acordar todos os dias e poder transmitir o que a vida me ensina: que o amor e a amizade, a saúde e a paz são as únicas coisas que realmente importam. Tudo o resto é passageiro, tudo o resto é paisagem. E, a paisagem? Essa, nós podemos alterar. Não importa onde eu esteja, onde quero ir, vou continuar a levar comigo apenas o essencial. Para o fazer não preciso de mala, nem adornos, porque cabe tudo dentro do meu coração.

Não percam tempo com aquilo que não faz falta. Valorizem o que realmente importa... E sejam FELIZES. Afinal, é a única coisa que temos realmente nossa nesta vida, é a nossa felicidade.

Beijinhos
Lu


quinta-feira, junho 28

Blogazine: As Mães não tiram Férias [Edição de Junho]

Este mês não partilhei convosco a Blogazine, mas não pensem que me esqueci.. Estava só à espera das férias letivas, porque o artigo deste mês é mesmo sobre isso: "AS MÃES NÃO TIRAM FÉRIAS!" Leiam tudo e deixem a vossa opinião sobre este e outros artigos